Verdadeiros Adoradores

19/09/2012 13:45

 

( Salmos 139:14; 150 )

Estar conduzindo o louvor de uma igreja é um trabalho extremamente árduo, porque é travada uma grande batalha espiritual entre os que ministram e o inimigo. O lamentável é que nem todos têm a visão do líder, que se preocupa primeiramente em buscar a Deus, ter uma vida no altar e então direcionar o louvor a Deus. Para ministrar, não basta gostar de música ou gostar de cantar; tem que primeiro ter compromisso, dedicação e entrega total a Deus. Sempre falo que instrumentos e canto sem unção é música; instrumentos e canto com unção é louvor. Em 1 Crônicas 23:5 vemos uma separação de 4 mil músicos levitas pra formar a maior banda musical de todos os tempos, a unção estava ali.

O louvor é inspirado pelo Espírito Santo em seu espírito:

Deus é Espírito; e importa que os seus adoradores O adorem em espírito e em verdade: Jo 4:24;

O Verdadeiro louvor e adoração procedem de Deus e para Deus: Rm 11:36;

O Espírito Santo é quem inspira o verdadeiro louvor para exaltar Jesus: Jo 12:32; 16:13;

No espírito humano recriado em Cristo Jesus, as fontes começam aqui: Jo 7:38;

Os adoradores estão adorando mediante o Espírito Santo neles: Jo 3:6.

Adoração não pode ser produzido por pessoas sem inspiração:

Instrumentos sem o Espírito = Música;

Cantar sem o Espírito = Barulho;

Música ungida + Vozes ungidas = Louvor;

Talento nunca poderá substituir a inspiração;

Cantar ou tocar sem inspiração = Exposição Humana;

Instrumentos ungidos com vozes ungidas = Exaltação a Cristo.

Armas da nossa milícia:

Todo Louvor é levado ao céu, por isso tem poder aqui na terra, esse não é o caso da música;

O nome de Jesus; a palavra de Deus, o sangue de Jesus, louvor eficaz, e dons do Espírito são as armas da igreja para hoje: Mt 16:18; 18:18; At 3:6; Jo 17:8,14; At 16:25; 1 Cor 12:1-11;

As chaves do Reino liga O Cabeça com o Corpo em poder, autoridade, vida, etc.: Cl 1:16-18.

Louvor é arma contra satanás porque ele entende que a glória é assim liderada:

Ele era o querubim encarregado da música no céu,  Ez 28;

O que satanás mais queria era a glória dada ao homem: Gn 1:26; Sl 8;5; Lc 4:6;

O adversário entende o poder do louvor e por isso procura criar a confusão e tenta desfazê-lo;

Louvor, em espírito, traz a presença de Deus, a unção manifesta: Sl 22:3;

Louvor deixa o adversário louco com a unção, porque o prende com grilhões espirituais e executa a sentença de nossa vitória: Sl 149:6-9;

A fraqueza do homem é que o Senhor o escolheu para a guerra espiritual: 1 Cor 1:26-28.

Os tocadores de louvor eram sempre quem o Senhor colocava na frente de batalha:

Judá, significa louvor que habitou pela frente do tabernáculo no deserto;

Louvor e trombetas cercaram Jericó por seis dias antes do grito de vitória: Js 6;

Louvor, procedeu dos exércitos de Josafá: 2 Cr 20:21.

Louvor eficaz manifesta o poder de Deus e destrói as obras do inimigo:

Um Faz Mil Fugir e Dois Dez Mil;

O princípio de multiplicação funciona com poucas pessoas: Dt 32:30;

O pequeno exército de Gideão nos ensina que é a união em louvor que opera vitória: Jz 7:1-25;

Entrar em acordo no grupo é entrar em acordo com Deus, e isso transforma o louvor na igreja, e logo algo poderoso sempre acontece: Atos 16:25,26;

Faça propósito de pagar o preço para chegar no santo lugar e no santo dos santos: Lc 9:23;

Consagre sua vontade a Deus: Fl 2:13;

Não permita que constrangimentos domine: Pv 29:25; 1 Jo 4:18;

O sacrifício de louvor é o fruto dos seus lábios: Hb 13:15;

Nege a sua carne o direito de dominar quando ela diz não ter vontade de louvar: Gl 2:20; 5:16;

O que Deus mais quer de você é obediência, pra lhe fazer uma bênção: 1 Sm 15:22; Jr 29:11;

Você foi feito para a glória do seu louvor: Ef 1:6; 2:10;

Entregar-se ao louvor do criador é o reconhecimento do seu propósito em existir: Sl 8:1-6.

Conduzindo a adoração

Tenho admirado ministros/líderes (não discuto nomenclaturas) de louvor que tem espalhado pela internet suas experiências que tem enriquecido a várias igrejas.

Um deles é o Tim Hughes que além do seu podcast no Worship Central , mantém um blog com idéias para pessoas envolvidas com música.E aqui está uma compilação [não fui eu quem criei] do post mais recente, “Conduzindo a Adoração“:

Nós precisamos de animação em nossos momentos de adoração.

Ao longo da Bíblia vemos as pessoas entregando seu louvor de forma livre e espôntânea. Em especial nos cultos de Domingo, nós precisamos de uma adoração animada.Citando músicas, acho que deveriam estar incluídas: Dancing Generation, Happy Day, Shackles, Holding Nothing Back (essa música é do Tim Hughes hehe), One Way, Great Is Your Faithfulness etc…

Precisamos nos envolver em uma dinâmica músical.

Pode ser muito perigoso em nossa adoração cantada, o fato de tocarmos músicas do mesmo jeito, com o mesmo tempo e arranjo musical. Rapidamente se torna maçante e as pessoas acabam cansando. [Talvez uma remixagem de uma antiga música pode torná-la nova e interessante, não que ela não seja, mas você me entendeu.]

Não force as coisas nos momentos de adoração.

Às vezes pensamos que para ter um momento maravilhoso de adoração precisamos falar línguas estranhas, ou tocar uma “música profética”. Essas descobertas na adoração são maravilhosas quando elas vêm de Deus, mas quando são forçadas se tornam inúteis [na minha opinião até pecaminosas]. Não ache que você precisa fazer as pessoas cantar em línguas. Descobri que os melhores momentos de adoração são aqueles em que as pessoas se encontram no mesmo lugar [digamos no mesmo espírito].

Sempre se policie durante a adoração.

Nunca se desligue durante a ministração. Observe o que está acontecendo. Pergunto sempre a mim mesmo: Deus, o que você está fazendo durante este momento de adoração? Em que espírito estas pessoas estão? Elas estão envolvidas, elas estão cantandos apaixonadas, há liberdade aqui? Deus qual é a próxima música que devo tocar?

Seja o exemplo

Guie de forma apaixonada. Não seja falso, quanto mais você se envolver, mais as pessoas estarão envolvidas. Incentive a banda a entregar um louvor verdadeiro, e não se preocupe muito se as notas estão certas. E nunca se feche em frente a congregação. Sinta-se livre e sorria.

Quando estiver só no violão

1. Mantenha seu violão audível

2. Cuidado com as músicas que não fluem, isso pode acabar com o momento de adoração

3. Observe se as músicas não estão muito altas- abaixe um tom se preciso

Pratique sua musicalidade

Sempre pratique sua musicalidade. Aprenda como você e as músicas podem Tocar Vidas. Trabalhe a sua voz (a coisa que mais atrapalha os líderes de louvor, é uma voz pobre). Se possível faça aulas de canto. Ouça muita música para que você sempre se mantenha atualizado.

Ministrando a Deus ou aos homens?

“...servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens...” (Efésios 6:7).

As dificuldades que um dirigente de louvor confronta enquanto está conduzindo o povo na adoração congregacional são inúmeras. Dentre as mais corriqueiras e mais discutidas entre os líderes e dirigentes está a excessiva preocupação com a aprovação e agrado dos homens no que diz respeito a sua performance. Na verdade, alguns expõem que a dificuldade está no fato de que nos prendemos demais naquilo que nossos olhos enxergam (o povo, o homem) e esquecemos de adorar “em espírito e em verdade” (ou seja, não dirigimos o louvor a Deus, mas ao povo).

Percebo que muitos dirigentes estão com o coração aflito por causa deste problema. Eles estão com a consciência pesada pois sabem que durante o culto se esquecem (involuntariamente) dAquele que deveria ser o centro de todas as atenções. Alguns já me confessaram totalmente contristados: “Irmão, me ajuda porque eu não consigo me concentrar em Deus, estou muito preocupado com as pessoas!”.

Há algum tempo atrás enfrentei este problema. Sentia-me culpado porque media o sucesso da minha direção na resposta, no “feedback” da igreja. Se eu percebia que o louvor estava fluindo e os irmãos estavam cantando conosco com toda a avidez então concluía que Deus estava “aceitando” a adoração. Se nalgum dia a igreja não estivesse disposta a cantar, então era porque Deus não queria ser louvado, não era dia de louvor, ou seja, os ares espirituais estavam muito tenebrosos (que triste conclusão!).

É um erro pensar que as músicas que agradam as pessoas, são as mesmas músicas que agradam a Deus e são as mesmas que Ele quer ouvir no mesmo momento em que as pessoas querem ouvir. Às vezes, pecamos ao pensar que Deus é apenas mais um na platéia, que a opinião de Deus tem o mesmo peso que a opinião do irmão José. A voz do povo não é a voz de Deus! O povo é o povo e Deus é Deus!

Muitas vezes já falei coisas durante o culto que desagradaram a homens, mas agradaram a Deus. Por outro lado, já falei palavras e cantei músicas para agradar a homens e acabei desagradando a Deus (e por isso me arrependo profundamente). Alguém poderia perguntar: “Então quer dizer que só tenho que cantar e ministrar palavras que desagradam os homens, para agradar a Deus?”. Naturalmente, não. Haverá momentos que o que Deus quer falar vai agradar os homens, vai levar o povo à presença dEle. E aí haverá a tão desejada fluência no louvor, porque a vontade de Deus vai ser valorizada, vai ter peso. Já foi dito: “Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo” (Gálatas 1:10).

O que quero trazer à luz neste artigo é que os dirigentes de louvor devem estar mais preocupados com Deus e sua vontade do que com o que o povo vai pensar ou falar de sua performance. Assim os dirigentes podem ficar mais descansados e em paz, pois fazer a vontade de Deus é infinitamente melhor do que fazer a vontade dos homens. Prefiro ser avaliado e julgado por Deus do que pelos homens. Então, meu irmão, descanse em Deus e se preocupe em ministrar a Ele. Deus é misericordioso, já o povo não tem piedade (Marcos 15:14). Procure agradar a Deus. Quanto aos homens... bem, prepare-se... algumas vezes haverá críticas, insatisfação, desagrados, julgamentos e condenações. Quanto a Deus... Ele estará sorrindo para você!

—————

Voltar