O QUE A BÍBLIA NÃO DIZ

19/09/2012 13:37

 

A Bíblia não diz que a nossa fé tem que ser do tamanho de um grão de mostarda

 Nem em Mateus 17.20, nem em Lucas 17.6, Jesus disse “se tiverdes fé do TAMANHO de um grão de mostarda”, mas em ambas as ocasiões Ele disse. “se tiverdes fé COMO UM GRÃO de mostarda”, o que é algo totalmente diferente.

 “Como um grão de mostarda” está referindo-se à qualidade do grão.Os melhores horticultores já tentaram, em vão, HIBRIDAR o grão de mostarda e não o conseguiram. com as outras hortaliças isto é muito fácil. a fé genuína é como a semente de mostarda, que não pode ser mesclada com “filosofias e vãs sutilezas”.

 A Bíblia não diz que dalila cortou os cabelos de Sansão

 

Existe uma famosa pintura de André Mantegna (1431-1506). de Sansão e Dalila e ela está cortando o cabelo dele. Isto reflete uma crença muito comum a respeito desse assunto. Isto, porém, não é verdade. Dalila não cortou sequer um fio de cabelo de Sansão.

Quem cortou, então, o cabelo de Sansão? a Bíblia diz que foi um homem. Veja.

“Então ela o fez dormir sobre os seus joelhos, e chamou a um homem, e RAPOU-LHE as sete tranças do cabelo de sua cabeça. e começou a afligi-lo, e retirou-se dele a sua força”. (Juizes 16.19).

A Bíblia não diz que Jesus surrou os vendilhões do templo

“E  achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos e os cambiadores assentados. E, tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas e espalhou o dinheiro Dos cambiadores, e derribou as mesas”. (Quarto Evangelho 2.14,15).

Apesar do detalhe do “azorrague de cordéis” e  do Evangelho de João ter testemunhado que Jesus lançou todos fora do templo, não existe qualquer motivo para pregadores mais inflamados afirmarem que Jesus aplicou uma tremenda surra naqueles vendilhões do templo.

O próprio caráter de Jesus  contradiz tal afirmação.

 

O que  parece mais evidente é que ele, brandindo o tal chicote, usou-o para escorraçar os animais dormentes, mas não chegou a aplicar chicotadas em qualquer Dos homens ali presentes.

A Bíblia não diz que Jesus virá como um ladrão para os crentes

“Mas, irmãos, acerca Dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva. Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como um ladrão de noite”. (I Tessalonicenses 5.1,2).

Este texto tem sido um dois mais citados e a respeito do qual mais se tem pregado, principalmente nestes últimos dias. o que a grande maioria Dos pregadores, contudo, deixa de citar e explicar, é o versículo que vem logo em seguida, o versículo 4 do mesmo Capítulo de I Tessalonicenses. Ei-lo.

“Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia COMO LADRÃO VOS APANHE de SURPRESA”.

Vale a pena meditar  um pouco neste trecho sagrado e tão glorioso não é mesmo?

A Bíblia não diz que existe mais de um arcanjo

Apesar de uma tradição, afirmar que existem três  arcanjos - Miguel, Gabriel e Rafael - a Bíblia jamais fala de mais de um arcanjo, o qual é Miguel.

Gabriel é um anjo poderoso que, segundo seu próprio testemunho “assiste diante de Deus” (Lucas 1.19), porém  não existe qualquer referência  que aponte Gabriel como arcanjo. Como anjo, sim, mas como arcanjo, nunca.

 Rafael não é citado na Bíblia, portanto está fora se cogitação. Resta Miguel. Este é realmente o arcanjo de que falam as Escrituras. Como o próprio nome está dizendo, ARCANJO significa “Primeiro Anjo”, ou “Anjo Principal”, logo, se existe um primeiro, ou principal, os outros são anjos, mas não arcanjos.

As referências a respeito de tal assunto encontram-se nos textos que citamos a seguir.

I Tessalonicenses  4.16 – “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido e com  VOZ de ARCANJO e com a trombeta de Deus. e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

A RA é mais específica pois diz “a voz do  arcanjo”.

Judas  9 -   “Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo..”.

Apocalipse 12.7 -  “E houve batalha no céu. Miguel e os seus anjos batalharam contra o dragão, e batalhavam  o dragão e os seus anjos”.

 Como vemos, Miguel é o comandante Dos anjos, ou seja,  o anjo principal, OU ARCANJO!

A Bíblia não diz que as 99 ovelhas ficam seguras no aprisco

Falando  sobre a parábola da ovelha perdida, existe um  hino que afirma o seguinte.

“As noventa e nove

       Seguras no aprisco.”.

Existe outro hino que confirma tal declaração com uma semelhante.

“Noventa e nove ovelhas há

                                    Seguras no curral”

Será que tais frases poéticas estão de acordo com o que está escrito na Bíblia? Vamos ver o que  diz o evangelista Lucas.

“Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no DESERTO as noventa e nove e não vai após a perdida até que venha a achá-la?”  (Lucas 15.4).

Está vendo? Quando o pastor sai em busca da ovelha desgarrada, as outras noventa e nove ficam no deserto. Isto demonstra o grau de cuidado do pastor em relação à que se desgarra.

A confirmação disto encontra-se no Evangelho de Mateus 18.12.

“Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele NOS MONTES as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou?”

É sempre aconselhável dar uma boa olhada na Bíblia, na hora de compor algum hino, não?

A Bíblia não diz que o filho pródigo comeu da comida dos porcos

Há muitos que afirmam, durante suas mensagens, que o filho pródigo depois que gastou toda sua fortuna, de maneira dissoluta, foi trabalhar nos campos de certo cidadão, cuidando de porcos. Até aí está tudo de acordo com o que diz a Bíblia. Contudo, gostam de acrescentar que o filho pródigo comia comida de porcos, as alfarrobas, que servia aos suínos que apascentava.

A Bíblia diz apenas que ele desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam (Lucas 15.16). Entre desejar comer e efetivamente deglutir aquela alimentação estranha ao homem, era algo bem diverso.

Algumas traduções dão alfarrobas, enquanto que outras dão bolotas. Encontramos traduções com vagens, palha de milho e legumes. Julgamos que a melhor tradução e mesmo bolotas, que são glandes do carvalho ou da azinheira.

Outra curiosidade do texto é que esta expressão ninguém lhe dava NADA. (V-16), dá a impressão que ele queria comer as bolotas e ninguém queria lhe dar algum pão ou outro tipo de comida. Esta palavra NADA é um acréscimo de composição, ou seja, palavras que são colocadas para compor melhor o texto, mas que não se encontram nos originais.

A tradução mais correta seria, então, a seguinte. E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, mas ninguém LHAS DAVA. Ou seja, ele bem que comeria as tais bolotas, o problema é que nem mesmo as bolotas eram liberadas para sua alimentação.

A Bíblia não diz que Maria Madalena era uma prostituta

Maria Madalena, aquela mulher que acompanhava Jesus e o servia, que esteve junto da cruz e foi a primeira a vê-lo ressuscitado e que o anunciou aos outros irmãos, tem recebido, durante séculos de cristianismo, uma pecha desagradável que jamais mereceu.

Apesar de Jesus ter expulsado dela 7 demônios (Lucas 8.2), não existe qualquer referência que afirme que a pobre mulher, antes de conhecer a Jesus, tenha sido uma PROSTITUTA!

Talvez a confundam com a mulher PECADORA, que regou os pés de Jesus com lágrimas e enxugou-lhos com seus próprios cabelos. (Lucas 7.36-50).

A Bíblia não diz que Judas se enforcou

"E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.  (Mateus  27.5).

“Ora, este adquiriu um campo, com o galardão da iniquidade e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram”. (Atos  1.18).

Estes dois textos, ambos referindo-se a Judas Iscariotes, tem sido muito discutido no decorrer Dos séculos,. Muitos  acham que existe contradição entre as duas narrativas, porém existem algumas teorias que descartam a possibilidade de contradição.

Existe a chamada teoria da corda partida. Há quem pense que Judas realmente enforcou-se, porém, na hora em que se enforcou à beira de um precipício, a  corda quebrou-se e ele caiu lá embaixo.

O que pode realmente ter acontecido é que ele saiu para se enforcar, porém, vendo um abismo diante de si, e estando desesperado, nem chegou a preocupar-se em preparar um laço de forca. Saltou no vazio e.. Arrebentou-se! Ou, até mesmo, correndo para se enforcar, não viu o abismo na escuridão e caiu.

A Bíblia não diz que somente pedro foi pedido para ser provado pelo diabo

Quando Jesus avisou a Pedro a respeito do pedido de Satanás, quase todos os que conheço falam que Pedro foi pedido para ser cirandado. o que o texto diz é algo totalmente diferente. Confira você mesmo em Lucas 22.31,33.

“Disse também o Senhor. Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”.

 Quem olha rapidamente para o texto vê apenas Pedro sendo pedido por Satanás, mas quem olha com atenção, descobre que Jesus está falando de algo bem mais amplo, pois disse “vos pediu”.

 Se ele estivesse se referindo apenas a Pedro, teria falado te pediu. no entanto, com o uso do “vos” referia-se a todos os apóstolos.

Quando lemos as histórias da igreja primitiva descobrimos que, realmente, todos os apóstolos foram provados por Satanás. E, por que Pedro foi avisado de forma especial por Jesus?

 a resposta é muito simples. Jesus chamou Pedro de homem de pequena fé. e no texto que lemos a inferência é clara que Pedro ainda não era um convertido no verdadeiro sentido da palavra. Alguma coisa muito séria faltava na experiência dele.

 Jesus falou com Pedro que havia rogado por ele, em especial, porque Pedro era fraco e precisou de uma ajuda extra para resistir à tremenda tentação que veio sobre ele logo em seguida e anos depois.

 A Bíblia não diz que Absalão morreu pendurado pelos cabelos

Muitas idéias errôneas a respeito de alguns acontecimentos bíblicos surgiram por causa das gravuras de um antigo livro de histórias bíblicas intitulado “História Sagrada”.

É nesse livro que encontramos gravuras de Dalila cortando os cabelos de Sansão e vemos, também, uma mostrando Absalão, o filho rebelde de Davi, pendurado pelos cabelos entre os galhos de um carvalho.

Duas idéias surgiram de tal ilustração. a primeira é que ele estava pendurado pelos cabelos e a segunda é que ele morreu por causa disso.

Na realidade nada disto aconteceu. Ele ficou pendurado pela cabeça e foi morto por onze pessoas!

Era muito difícil ele ficar pendurado pelos cabelos, porque os cabelos de Absalão não eram tão compridos como muita gente pensa. Por quê? Ora, porque ele tosquiava (raspava) a cabeça todo fim de ano, conforme II Samuel 14.26.

Vamos conferir pelo texto bíblico, porque a Bíblia sempre fala mais alto.

“E Absalão ia montado num mulo; e, entrando o mulo debaixo da espessura Dos ramos dum grande carvalho, pegou-se-lhe a cabeça no carvalho, e ficou pendurado entre o céu e a terra. e o mulo, que estava debaixo dele, passou adiante” (II Samuel 18.9).

Enquanto ele estava nessa situação, chegou  Joabe, general de Davi. Veja o que aconteceu.

“Então disse Joabe. não me demorarei assim contigo aqui. e tomou três dardos, e traspassou com eles o coração de Absalão, estando ele ainda vivo no meio do carvalho. e o cercaram dez mancebos que levavam as armas de Joabe. e feriram a Absalão, e o mataram” (II Samuel 18.14,15).

A Bíblia não diz que Jesus usava cabelos compridos

Em nenhum texto bíblico afirma-se ou até mesmo infere-se que Jesus usava uma longa cabeleira que lhe caía até a cintura. Naquele tempo os homens usavam barba e cabelos no máximo até os ombros.

Os nazireus usavam cabelos longos, mas era um propósito especial que eles tinham com Deus.

É muito importante salientar que Jesus foi chamado de Nazareno porque habitou em Nazaré, mas nazireu não tem nada a ver com nazareno. É até vergonhoso dizer que alguns tradutores colocaram referências implicando que pelo fato de Jesus ter vivido em Nazaré ele era nazireu. É a mesma coisa de dizer que alguém é da família das formigas só porque nasceu em Formiga, MG, ou é mineiro porque nasceu no bairro chamado Recanto das Minas Gerais, que fica em Goiânia, GO.

Conclusão. Jesus não era nazireu, nem usava o cabelo comprido. o apóstolo Paulo, escrevendo para os coríntios, poucos anos depois de Jesus ter ascendido aos céus, afirmou o seguinte: Não vos ensina a própria natureza que se o homem tiver cabelo comprido, é para ele uma desonra (1Co 11.14).

Será que os costumes já tinham sido mudados em tão pouco tempo? Certamente que não.

A Bíblia não diz que quem se encolerizar contra seu irmão “sem motivo” será réu de juízo

É fato sabido que a tradução Revista e Corrigida da Bíblia foi feita comparando-se sempre o texto da tradução King James, em Inglês, feita originalmente em 1611 por um grupo de filólogos contratados pelo rei, daí o nome “King James”, ou “rei Tiago”.

Por causa disto alguns textos excelentes bem traduzidos na King James chegaram até nós com a mesma força. Ela é considerada, nos países de fala inglesa, a “Authorized Version”, o que significa a tradução oficial, autorizada pela Igreja da Inglaterra, a Igreja Anglicana, a religião oficial Dos britânicos.

Enquanto isto, alguns pequenos problemas da tradução também chegaram até nós. É o caso de Mateus 5.22. “Eu, porém, vos digo que qualquer que, SEM MOTIVO, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo”. Neste versículo existe um desses casos. Um acréscimo.

Quando o rei Tiago contratou os sábios tradutores para traduzirem a Bíblia, seu irmão havia discordado do rei de algum fato da corte e o rei ficou encolerizado contra ele e até mesmo sem dirigir-lhe a palavra.

Na hora de traduzir este texto, algum bajulador real teve uma excelente idéia “teológica”. Semelhante àquele pintor que retratou um rei que era cego de um olho fazendo pontaria com uma espingarda e, por conseqüência, fechando um olho, este sábio filósofo resolveu acrescentar a expressão “SEM MOTIVO”, para agradar ao rei, querendo dizer que, desde que haja um motivo, podemos nos encolerizar contra o irmão. É claro que a aludida expressão não se encontra no original.

Quanta irreverência diante do texto sagrado!

Você já viu alguém  ficar encolerizado com outro sem motivo?

As versões RV e TB e tiraram completamente o malfadado acréscimo, enquanto que a RA, sempre cautelosa, colocou a bajulação real entre colchetes.

A Bíblia não diz que o éden e o jardim do éden eram o mesmo lugar

O jardim do Éden não era o Éden, pois ele foi plantado no Éden (Gênesis 2.8). da banda do Oriente. Existia o Éden e existia o Jardim do Éden.

O Éden deveria ser uma área bem maior. no versículo 10 deste mesmo capítulo, descobrimos esta expressão esclarecedora. “E saía um rio do Éden para regar o jardim.” o Éden era o lugar mais secreto e mais sagrado, onde a glória de Deus habitava em plenitude.

Bíblia não diz que os gafanhotos que João Batista comia eram uma espécie de vegetal

Quando se lê, no relato a respeito de João Batista, que ele comia gafanhotos, muitos sentem uma revolução no estômago, imaginando que o profeta estaria comendo algo imundo.

Já li em alguns comentários e já ouvi alguns professores de Bíblia afirmando que aqueles gafanhotos eram uma espécie de vegetal.

A Bíblia, porém, deixa claro que João Batista comia mesmo eram os insetos que conhecemos pelo nome de gafanhoto, o que é uma boa tradução para a palavra grega “akridia”.  Confira.

“E este João tinha o seu vestido de pelos de camelo e um cinto de couro em torno de seus lombos. e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre”. (Mateus 3.4).

Voltando, porém, no tempo, ao lermos o livro de Levítico, vamos descobrir que João estava comendo uma das mais finas iguarias do seu tempo, a qual era plenamente permitida até pela Lei do Senhor. Leiamos Levítico 11.20-22.

“Todo inseto que voa, que anda sobre quatro pés, será para vós uma abominação. Mas isto comereis de todo inseto que voa, que anda sobre quatro pés. o que tiver pernas sobre seus pés para saltar com elas  sobre a terra. Deles comereis estes. o GAFANHOTO segundo a sua espécie, e o hargol segundo a sua espécie, e o hagabe segundo a sua espécie”.

Segundo esta definição comer gafanhotos e até GRILOS e SALTÕES constituía-se uma dieta saudável e correta.          

A Bíblia não diz que os anjos desejaram ou desejam pregar o evangelho

Muitos ensinam que a pregação do Evangelho foi entregue aos homens e que os anjos desejaram muito receber esta missão, mas não puderam.

Podemos afirmar, com toda a segurança, que nem Deus pensou em mandar os anjos pregarem o Evangelho, nem jamais passou pelo pensamento Dos anjos o desejo de pregar o Evangelho.

Os anjos têm missões específicas, grandiosas e gloriosas da parte de Deus, mas nunca desejaram ou desejam pregar o Evangelho.

Mas, em que texto os ensinadores desta idéia absurda querem basear-se para tal afirmação? em I Pedro 1.12 que, de modo algum, afirma que os anjos desejaram pregar o Evangelho. Confira.

“Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nos, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho. Para as quais coisas os anjos desejam atentar.”

Nenhuma das traduções que consultei, em vários idiomas, ou no grego, fala a respeito disto.

Encontrei os termos “atentar”, “perscrutar”, “observar”, “entender”, “olhar para dentro”, “examinar”.

A que se refere tudo isto?

É claro que o texto diz que os anjos desejaram entender o mistério do Evangelho, mas nunca pregar o Evangelho.

A Bíblia não diz que Jacó teve que esperar 14 anos para casar-se com raquel

O sogro de Jacó era um homem muito ladino. Quando viu que Jacó queria casar-se com sua filha Raquel, por quem estava apaixonado, propôs ao futuro genro um acordo. Ele tinha que trabalhar de graça durante sete anos para poder conseguir a tão sonhada esposa.

Todos conhecem a história da astúcia de Labão. Quando terminaram os sete anos, na noite de núpcias, em lugar de Jacó encontrar no leito nupcial sua tão sonhada eleita, encontrou sua irmã mais velha, Lia.

No dia seguinte, decepcionado procurou o sogro. Ele simplesmente disse que aquilo era um costume da terra. não era possível casar-se com a mais nova quando a mais velha ainda estava solteira. Jacó concordou, mas teve que concordar, também, que para casar-se com Raquel tinha que trabalhar mais sete anos de graça.

São muitos os que pregam que Jacó teve de esperar mais sete anos, casado com Lia para poder casar-se com Raquel. a Bíblia simplesmente não diz isto. Labão falou que ele esperaria passar a semana de Lia, que eram os dias de bodas e, em seguida, casaria com Raquel. Foi exatamente isto que aconteceu. Depois de sete dias ele se casou com Raquel, embora tivesse de trabalhar mais sete anos depois daquilo, porém já estava casado. Pode conferir, agora, o relato em Gênesis 29.26-28.

“E disse Labão. não se faz assim no nosso lugar, que a menor se dê antes da primogênita. Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo serviço que ainda outros sete anos servires comigo. e Jacó fez assim. e cumpriu a semana desta. Então lhe deu por mulher Raquel sua filha”.

A Bíblia não diz que toda pessoa que se converte, também toda a sua casa será salva

Já conheci muitas pessoas frustradas, pelo fato de terem se convertido e suas famílias terem permanecido incrédulas ate morrerem, sem crerem em Jesus Cristo.

Isto porque se baseiam na promessa que Deus fez ao carcereiro de Filipos.

“Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa” (Atos 16.31).

Para entendermos melhor a Bíblia, precisamos atentar para os detalhes. Também temos que evitar as generalizações.

Neste caso a particularidade é a conversão do carcereiro de Filipos e a promessa especial que toda a sua casa seria salva. Isto realmente aconteceu.

Existem muitos mandamentos particulares, exclusivos. Como também muitas promessas particulares e exclusivas.

A promessa particular dada ao carcereiro de Filipos não deve pressupor uma promessa generalizada para todos aqueles que crerem.

Graças a Deus que a mesma bênção concedida ao carcereiro de Filipos já aconteceu em muitas vidas. Eu mesmo, fui o primeiro a me converter na família e toda a minha família, exceto dois, creu. Mas, e esses dois?

Poderão viver o resto da vida incrédulos e assim morrerem. Espero que não, mas é possível e mesmo que assim aconteça, não está contradizendo a Bíblia.

A Bíblia não diz que Jesus mandou examinar as escrituras

Não são poucos os pregadores que afirmam que Jesus mandou examinar as Escrituras.

É claro que examinar as Escrituras é obrigação e privilégio de todo filho de Deus, mas a verdade tem que ser falada corretamente, sem qualquer acréscimo.

O que Jesus disse foi que os escribas e fariseus examinavam as Escrituras, porque julgavam ter nelas a vida eterna, mas não queriam ir a ele para terem vida.

O que ele falou não está no imperativo do verbo (examinai), mas está no presente do indicativo (examinais).

Algumas traduções colocaram um apêndice no texto de Quarto Evangelho 5.39, mas tal apêndice é completamente arbitrário.

Onde está escrito “examinais”, eles colocaram um adendo “ou examinai”.

Este adendo é algo totalmente arbitrário, fora do original. Trata-se de mais um pernicioso acréscimo à Palavra de Deus.

A Bíblia não diz que o homem foi feito do barro

Já ouvi muitos repetindo que o homem foi feito do barro. Esta afirmação não é verdadeira.

Também já escutei muitos críticos perguntarem:

- Dr. Paulo, por que o senhor se preocupa tanto com estes pequenos detalhes da Bíblia?

Eu me preocupo por um motivo: a Bíblia tem que ser ensinada de maneira pura, completa e verdadeira.

Há poucos dias escutei um respeitável pregador dizer que satanás era o regente do coral celeste e que ele, de tempos em tempos, convocava os anjos cantores, descia à terra com eles, ensaiava um bocado de hinos e em seguida subia novamente para o céu a fim de louvar ao Senhor com aqueles hinos.

É por causa desta e de outras invenções semelhantes, que procuro chamar a atenção Dos irmãos para a realidade do que está escrito.

A Bíblia diz que o homem foi feito do pó da terra e não do barro (Gênesis 2.7).

A Bíblia não diz que o sumo-sacerdote entrava no santo dos santos com uma corda amarrada em sua perna

Muito se ensina que o sumo-sacerdote quando entrava no Santo Dos Santos, tinha uma corda amarrada em sua perna, ou na cintura, para que, se por acaso ele morresse, como ninguém podia entrar naquele lugar, seu corpo seria puxado para fora.

O sacerdote tinha uma lista muito específica de que roupas deveria usar e o que tinha de fazer antes de passar para o outro lado do véu. Se ele não fizesse essas coisas, morreria. Sendo assim, se não tivesse as campainhas nas orlas da sua veste, morreria. o que foi que aconteceu quando Nadabe e Abiu, os filhos de Arão morreram perante o Senhor no Santo Dos Santos. Certamente não foram puxados por uma corda. Confira:

“E os filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor. e disse Moisés a Arão. Isto é o que o Senhor falou, dizendo. Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão calou-se. e Moisés chamou a Misael e a Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, e disse-lhes. Chegai, levai a vossos irmãos de diante do santuário, para fora do arraial. Então chegaram, e os levaram nas suas túnicas para fora do arraial, como Moisés lhes dissera.” Levítico 10.1-7.

Em nenhum lugar se fala de cordas.

Não existe qualquer registro bíblicos dessa prática. Pesquisando nos escritos talmúdicos e rabínicos também não encontramos qualquer menção a isto. Ou seja, é mais uma invenção de pregadores e mestres que procuram enfeitar suas prédicas com fantasias que não existem na santa Palavra de Deus.

A Bíblia não diz que a voz do povo é a voz de Deus

Essa frase antibíblica e extrabíblica, é oriunda do latim vox populi, vox Dei, e é citada como se fosse bíblica! Quando Jesus andou na terra, a opinião do povo a seu respeito era variada. Uns o consideravam pecador (Jo 9.16) ou endemoninhado (Mt 12.24), e outros criam que era um profeta (Mt 16.13,14). Enquanto isso, a voz de Deus ecoava. "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo" (Mt 3.17). Seria a voz do povo a voz do Senhor?

A Bíblia não diz que Deus tarda mas não falha

Evidentemente Deus não tarda. Porque ainda um poucochinho de tempo, e o que há de vir virá, e "não tardará". Hb. 10.37. É provável que alguns façam uso de alguns textos como. Habacuque 2.3: Porque a visão é ainda para o tempo determinado, e até ao fim falará, e não mentirá. Se tardar, espera-o; porque certamente virá, "não tardará" ou Mt 25.5 "E tardando o Esposo, tosquenejaram todas e adormeceram, etc. Aparentemente, pode parecer que Ele "tarda", porém Ele "não tarda". A) Para as virgens, Mt 25.5, "este tardar", está inserido na concepção humana, Lc 12.45,46. B) na parábola do juiz iníquo, Lc 18.7, o próprio Jesus declarou que para alguns Deus tarda, porém, acrescentou que "depressa" ele atende, Lc 18.7,8.

A Bíblia não diz que Jesus é a rosa de sarom e o lírio dos vales

Embora alguns hinários evangélicos, incluindo a Harpa Cristã, contenham esta afirmação (Nºs. 58, 196 e 198), segundo a Bíblia ela não está correta. Esta afirmação está fundamentada equivocadamente em Cântico Dos Cânticos 2.1: "Eu sou a rosa de Sarom, o lírio Dos vales". Quem está falando aqui é a donzela sulamita, símbolo da Igreja. Ela se compara às flores simples Dos campos, pois não está acostumada à aristocracia de Jerusalém. Sarom é a planície litorânea imediatamente ao sul do monte Carmelo. em suma, o texto não faz referência a "ele" e sim à "sulamita". É, portanto uma referência clara à Igreja e não ao Senhor.

A Bíblia não diz: dize-me com quem andas e eu te direi quem és

Clássica, não? Quantos pregadores não usam essa frase?! Alguém já chegou a dizer acerca dela. "Se não está na Bíblia, então deveria estar!" Bem, a Bíblia apresenta versículos parecidos, que podem ser usados em lugar da frase em questão. "O homem violento persuade o seu companheiro, e guia-o por caminho não bom" (Pv 16.29); "Não entres na vereda Dos ímpios, nem andes pelo caminho Dos maus. Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo" (Pv 4.13,14).

Esta declaração não contém uma declaração plena, pois, José conviveu com pecadores no Egito e nunca se contaminou, Daniel conviveu num ambiente paganizado e vil como em Babilônia e não se contaminou com os manjares do rei, e o que dizer de Jesus, que andou com os pecadores e nunca cometeu uma falta?

A Bíblia não diz que Deus cegou o entendimento dos incrédulos

É Deus quem cega o entendimento Dos incrédulos?! a Bíblia diz. "... o Deus deste século cegou o entendimento Dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (II Co 4.4). Esse "deus" é o diabo, e não o Deus verdadeiro que ilumina os que estão em trevas (Jo 8.12; I Jo 1.7).

A Bíblia não diz que não cai uma folha de uma árvore, se Deus não permitir

A Bíblia mostra claramente que Deus é o Controlador da natureza. em Isaías 40.12-31, vemos como tem o Universo em sua mão e faz o que lhe apraz. Apesar disso, a frase em questão não é um versículo bíblico! Portanto, não encontramos este versículo em nenhum capitulo da Bíblia, por que ele não existe!

A Bíblia não diz que a palavra de Deus se "renova" dia após dia

Não está escrito, que a Bíblia se renova e sim as misericórdias do Senhor, Lamentações 3.21,22.

A Bíblia não diz que Deus escreve certo, por linhas tortas

Esta declaração não se encontra nas Escrituras. Deus sempre escreve certo. As linhas tortas são por conta do homem.

A Bíblia não diz que quem canta, seus males espanta

Se a referência for, a I Samuel 16.23, aqui Davi não "cantava"; "tocava" a sua harpa e o espírito maligno deixava de perturbar (não a Davi), mas, ao rei Saul.

A Bíblia não diz que no céu, seremos anjos

Alguns afirmam que foi o próprio Jesus que fez esta afirmação, porém, não foi isto que Jesus declarou. Ele disse que no céu seremos "como" os anjos de Deus. e isto com relação à vida matrimonial. Mt 22.30.

A Bíblia não diz que quem não vem pelo amor, vem pela dor

É verdade que muitas pessoas, depois de passarem por uma dolorosa experiência, entendem a vontade de Deus e se arrependem (Dn. 4.30-37; At. 9), entretanto, isso não é uma regra. Existem pessoas que nem mesmo pela dor se arrependem. Por isso, a Palavra de Deus alerta. "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, será quebrantado de repente sem que haja cura" (Pv. 29.1).

 

A Bíblia não diz que pedro viu um lençol cheio de animais

Você já falou alguma vez, em suas pregações que Pedro teve uma visão de um lençol cheio de animais limpos e imundos, ou já ouviu algum pregador afirmar isto?

Na verdade não é isto que a Bíblia diz. Pedro não afirmou que era um lençol. Confira com a Bíblia.

Na Revista e Corrigida lemos assim.

“E viu o céu aberto, e que descia UM VASO, como se fosse um grande lençol atado pelas quatro pontas, e vindo para a terra. no qual havia de todos os animais quadrúpedes e répteis da terra, e aves do céu” (Atos 10.11,1).

A Revista e Atualizada, em lugar de vaso, traduziu objeto.

A melhor tradução parece mesmo a da New International Version, que diz. “...alguma coisa parecida com um grande lençol”.

A Bíblia não diz que Noé passou somente quarenta dias e quarenta noites na arca

“No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas Dos céus se abriram. e houve chuva sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.”

"E no mesmo dia entrou Noé, e Sem, e Cam, e Jafé, os filhos de Noé, como também a mulher de Noé, e as três mulheres de seus filhos com ele na arca.”

“E aconteceu que no ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, as águas se secaram de sobre a terra. e no segundo mês aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca.”

"Então saiu Noé e seus filhos e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele. Todo animal, e todo réptil, e toda ave, e tudo que se move sobre a terra, conforme as suas famílias, saiu para fora da arca.”   (Gênesis 7.11,13. 8.13,14,18,19).

Por estes textos descobrimos algumas coisas muito interessantes. Quando perguntamos diante de uma classe de Escola Dominical quanto tempo Noé passou na arca com a sua família, muitas pessoas respondem prontamente:

“Quarenta dias e quarenta noites”.

Noé, contudo passou na arca 370 DIAS! Mais de um ano. Descobrimos também que, contrário ao que muitos pensam, os meses não tinham apenas 15 ou 12 dias. Vemos por estas citações que os meses eram completos, semelhantes aos nossos.

A Bíblia não diz que Jesus foi preparar um lugar para nós no céu

Jesus nunca disse isto. Ele disse em João 14.2: Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. Veja a lógica da afirmação. a casa de meu Pai (já) tem muitas moradas. Se assim não fosse (ou seja se não tivesse muitas moradas), então eu iria preparar e teria dito isto a vocês.

A Bíblia não diz que a cultura é mortífera

Veja o que ela realmente diz. “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória...” (II Coríntios 3.6,7).

Esta “letra” a que o apóstolo se refere é a fria letra da Lei e não os estudos de História, Geografia, Ciências, etc.

A Bíblia não diz que o corvo foi embora e nunca mais voltou

Esta mensagem é muito apreciada por muitos pregadores. Eles dizem que a pomba foi para fora da arca, mas como era uma ave limpa, voltou para a arca e que o corvo, porque gostava de carniça, ficou por lá mesmo e nunca mais voltou. Fazem a aplicação na vida daqueles que se desviam, mas voltam e de outros que se desviam e não voltam para o Evangelho. a mensagem é bonita, mas não está baseada em um fato real. o corvo foi e voltou. Depois é que foi embora e não voltou mais. Ele foi a primeira ave que Noé soltou. Mas, veja o que aconteceu.  e soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra (Gênesis 8.7).

A Bíblia não diz que Abraão saiu de sua parentela

Ele saiu da sua terra, mas não saiu da sua parentela, pois casou com sua própria irmã, Sara, e trouxe consigo seu sobrinho Ló. Todos nós sabemos o resultado dessa desobediência.

A Bíblia não diz que Sansão era um verdadeiro nazireu

Sansão foi nazireu de Deus, "consagrado a Deus desde  o ventre de sua mãe". (Juízes 13.5) sua mãe foi proibida pelo anjo de Deus de tomar vinho ou bebida forte ou de comer coisa imunda (Juízes 13.4)

Algo desusado, porém, aconteceu com aquele nazireu, em particular. Segundo a lei do nazireado Sansão teria que submeter-se ao seguinte.

"Quando alguém, seja homem seja mulher, fizer voto especial, o voto de nazireado, a fim de consagrar-se para o Senhor, abster-se-à de vinho e de bebida forte, nem tomará beberagens de uvas, nem comerá uvas frescas nem secas. Todos os dias do seu nazireado não comerá de cousa alguma que se faz da vinha, desde as sementes até às cascas. Todos os dias do seu voto de nazireado não passará navalha pela cabeça; até que se cumpram os dias para os quais se consagrou ao Senhor, santo será, deixando crescer livremente a cabeleira. Todos os dias da sua consagração para o Senhor não se aproximará dum cadáver" (Números 6.2b-5).

Ele, contudo, só obedecia a parte referente ao cabelo, pois a Bíblia diz que ele participava de banquetes, andava com concubinas, matava gente e aproximava-se de cadáveres.

A Bíblia não diz que devemos celebrar o natal

O Natal não é mencionado nenhuma vez nas Escrituras. Todos os anos, em todo o mundo, algumas pessoas guardam o dia escolhido pelos homens para comemorar o nascimento de Jesus. Algumas pessoas o guardam como um dia santo especial, enquanto muitas outras fizeram dele um tempo de comercialização, de interesses egoístas.

As modernas comemorações do Natal têm pouco a ver com os fatos da Bíblia. a Bíblia não revela a data do nascimento de Cristo, nem mesmo o número de magos que o visitaram em Belém. As Escrituras não autorizam uma comemoração especial na igreja, nem um dia santo para comemorar o nascimento de Jesus. Evidentemente, a Bíblia não dá aprovação ao materialismo egoísta, tão comum nessa época do ano.

Mas Jesus nasceu, e por um motivo muito bom. Ele veio para salvar-nos do pecado (I Timóteo 2.6).  Ele é o Rei, não só Dos judeus, mas de todos os homens (Mateus 28.18-20). sua grande vitória veio, não com seu nascimento, mas com sua morte e ressurreição. Esta é a vitória que o faz nosso Redentor, digno de honra e adoração (Apocalipse 5.8-14).

Hoje, precisamos imitar os magos, que procuraram tão esforçadamente encontrar Jesus. não podemos nos contentar com as crenças tradicionais, as doutrinas humanas, ou os dogmas das igrejas. Temos que examinar as Escrituras (Atos 17.11). Temos que aceitar o que é certo e rejeitar o que é errado (1 Tessalonicenses 5.21-22). Temos que estar certos de que Jesus veio a esta Terra uma vez, e que ele voltará para chamar-nos para si (Atos 17.30-31; 2 Coríntios 5.9-10).

Na época do Natal, quando muitas pessoas mostram uma religião superficial e falam sobre um Jesus desconhecido para elas, nós devemos lembrar que é possível ser só cristãos, seguidores de Jesus. não devemos ensinar ou defender doutrinas de homens. Temos que simplesmente seguir a Jesus e encorajar outros a fazerem a mesma coisa. que possamos adorar a Cristo de acordo com a vontade dele!

A Bíblia não diz que Jeová é o nome de Deus

Nos só sabemos que o nome de Deus tinha as consoantes YHWH ou YHVH. em alguma época desconhecida as vogais da palavra ADONAI (que significa Senhor em Hebraico) foram inseridas em YHWH. Como o Y era pronunciado J, o resultado foi JEOVÁ. Fica, porém, claro que este não é o nome do nosso Deus.

A Bíblia não diz que adão e eva comeram uma maçã no jardim do éden

Gênesis 3.6 - e viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.

A Bíblia não diz que tipo de fruto era.

A Bíblia não diz que Jesus pronunciou 10 bem-aventuranças

É muito comum, devido à influência Dos 10 mandamentos e das 10 pragas do Egito, as pessoas confundirem o número das bem-aventuranças de Mateus 5. Muitos dizem que são 10. que tal contarmos?

Dos versículos 3 a 10, contam-se facilmente 8 bem-aventuranças. o versículo 11 também fala que são bem-aventurados os perseguidos. Isto é apenas um desenvolvimento do versículo anterior, que fala também Dos perseguidos.

Conclusão. Temos OITO bem-aventuranças!

A Bíblia não diz que Noé recebeu somente dois animais de cada espécie

Veja o que diz Gênesis 7.1-3. “DEPOIS disse o Senhor a Noé. Entra tu e toda a tua casa na arca, porque tenho visto que és justo diante de mim nesta geração. de todos os animais limpos tomarás para ti sete e sete, o macho e sua fêmea; mas Dos animais que não são limpos, dois, o macho e sua fêmea. Também das aves Dos céus sete e sete, macho e fêmea, para conservar em vida sua espécie sobre a face de toda a terra.

A Bíblia não diz que o sumo sacerdote entrava no santo dos santos com uma corda amarrada em sua perna

Muito se ensina que o sumo-sacerdote quando entrava no Santo Dos Santos, tinha uma corda amarrada em sua perna, ou na cintura, para que, se por acaso ele morresse, como ninguém podia entrar naquele lugar, seu corpo era puxado para fora.

O sacerdote tinha uma lista muito específica de que roupas deveria usar e o que tinha de fazer antes de passar para o outro lado do véu. Se ele não fizesse essas coisas, morreria. Sendo assim, se não tivesse as campainhas nas orlas da sua veste, morreria. o que foi que aconteceu quando Nadabe e Abiu, os filhos de Arão morreram perante o Senhor no Santo Dos Santos. Certamente não foram puxados por uma corda. Confira.

“E OS filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor. e disse Moisés a Arão. Isto é o que o Senhor falou, dizendo. Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão calou-se. e Moisés chamou a Misael e a Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, e disse-lhes. Chegai, levai a vossos irmãos de diante do santuário, para fora do arraial. Então chegaram, e os levaram nas suas túnicas para fora do arraial, como Moisés lhes dissera. Levítico 10.1-7.

Em nenhum lugar se fala de cordas.

Veja agora o que o pastor Antonio Pereira da Costa Júnior, da 3ª. Igreja Batista do Plano Piloto de Brasília publicou na Internet.

A Bíblia não diz que Jesus foi preparar um lugar para nós no céu

Jesus nunca disse isto. Ele disse em João 14.2: “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar”. Veja a lógica da afirmação. a casa de meu Pai (já) tem muitas moradas. Se assim não fosse (ou seja se não tivesse muitas moradas), então eu iria preparar e teria dito isto a vocês.

A Bíblia não diz que a cultura é mortífera

Veja o que ela realmente diz. “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória... (II Coríntios 3.6,7).

A Bíblia não diz que o corvo foi embora e nunca mais voltou

Ele foi a primeira ave que Noé soltou. Mas, veja o que aconteceu. “ e soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra” (Gênesis 8.7).

A Bíblia não diz que Abraão saiu de sua parentela

Ele saiu da sua terra, mas não saiu da sua parentela, pois casou com sua própria irmã, Sara, e trouxe consigo seu sobrinho Ló. Todos nós sabemos o resultado dessa desobediência.

A Bíblia não diz que Jesus foi crucificado entre dois ladrões

Veja o que a Bíblia diz.

Mat 27.38 - e foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.

Mat 27.44 - e o mesmo lhe lançaram também em rosto os salteadores que com ele estavam crucificados.

Mar 15.27 - e crucificaram com ele dois salteadores, um à sua direita, e outro à esquerda.

Esses salteadores não eram ladrões, mas eram guerrilheiros políticos que lutavam pela libertação de Israel.

A Bíblia não diz que Jesus foi crucificado em um “madeiro lavrado”

Apesar da beleza do hino que o Brasil inteiro cantou e ainda canta, Jesus não foi crucificado em um madeiro lavrado. Concordo com as Testemunhas de Jeová que Jesus foi crucificado em uma “stauros”, ou seja um tronco de madeira rústica que não era nem descascado, no qual se penduravam os condenados.

Um detalhe: os condenados não ficavam com os braços abertos, mas os romanos os penduravam com as duas mãos para cima, pregadas juntas.

A Bíblia não diz que o casal não podia tocar na árvore do conhecimento do bem e do mal

Deus nunca falou para o casal que não podia tocar na árvore do conhecimento do bem e do mal. Isto foi invenção de Eva que ao ser inquirida pela serpente, ela citou a palavra de Deus distorcida. Gênesis 3.2,3: “E disse a mulher à serpente. do fruto das árvores do Jardim comeremos; Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: “Não comereis dele, nem nele tocareis“, para que não morrais”.

A Bíblia não diz que Jesus é a rosa de sarom e o lírio dos vales

Existem, inclusive, alguns hinos da Harpa Cristã,que contém esta afirmação, (Nºs. 58, 196 e 198). Esta afirmação está fundamentada equivocadamente em Cântico Dos Cânticos 2.1: “Eu sou a rosa de Sarom, o lírio Dos vales“. Quem está falando aqui é a donzela sulamita, símbolo da Igreja. Ela se compara às flores simples Dos campos, pois não está acostumada à aristocracia de Jerusalém. Sarom é a planície litorânea imediatamente ao sul do monte Carmelo, (Nota: Bíblia pentecostal, página 984). em suma, o texto não faz referência a “ele“ e sim a “sulamita“. É, portanto uma referência clara à Igreja e não ao Senhor.

A Bíblia não diz que Moisés nada sabia de sua ascendência judaica

Isto é uma deslavada ilusão, pois quem cuidou de Moisés durante os primeiros anos de sua vida foi a própria mãe dele, paga pela filha do Faraó. em Atos 7.23-25 lemos algo que mostra, com clareza que Moisés conhecia muito bem a sua origem. “E, quando completou a idade de quarenta anos, veio-lhe ao coração ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel. E, vendo maltratado um deles, o defendeu, e vingou o ofendido, matando o egípcio. e ele cuidava que seus irmãos entenderiam que Deus lhes havia de dar a liberdade pela sua mão; mas eles não entenderam”. em Hebreus 11.24, lemos também: “Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó”.

A Bíblia não diz que Moisés era um dos candidatos ao trono faraônico

A Bíblia não diz nada a este respeito. não existe qualquer razão para crer-se que Moisés, pelo fato de ter sido adotado, tornou-se herdeiro da coroa. Como os monarcas naquele tempo geravam muitos filhos, nada indica que faltava algum herdeiro masculino para a coroa.

A Bíblia não diz que o faraó sobreviveu à destruição de seu exército no mar vermelho

Isto é uma inverdade completa, pois o faraó e seus soldados morreram ali. Veja o que diz Êxodo 14.28 e o Salmo 136.15. “Porque as águas, tornando, cobriram os carros e os cavaleiros de todo o exército de Faraó, que os haviam seguido no mar; nenhum deles ficou”. “Mas derrubou a Faraó com o seu exército no Mar Vermelho; porque a sua benignidade dura para sempre”.

—————

Voltar