O Dia do Senhor

21/09/2012 09:35

 

Depois disto viria o Dia do Senhor para punir os descrentes, só que a Igreja não estará mais sobre a Terra. Nisto consistia o erro dos Tessalonicenses, imaginar que o Dia do Senhor tinha chegado...

que ocorre é que, por um erro de tradução, todo o sentido da frase é alterado. Toda a argumentação do Apóstolo, nos dois primeiros capítulos, é demonstrar que é impossível os crentes experimentarem este dia. Hoje os papéis estão invertidos: Há tribulação para os santos e bem-estar para os descrentes. No Dia do Senhor os crentes estarão em paz e os descrentes em tribulação (2 Ts 1.4-10). Logo, enquanto os crentes estiverem em tribulação, este tempo não estará acontecendo. Devido aos dias difíceis, muitos pensam que estão na Tribulação, porém o Dia do Senhor não vem sobre os crentes (para prová-los), mas sobre os descrentes (para retribuí-lhes). Isto está claro nos versos 5.3-9. No capítulo 2, Paulo diz que a Igreja será arrebatada antes do Juízo. Vede que no verso 8 ele refere-se a Sua, do Senhor, ao mundo para julgar os vivos e mortos. Este é o Dia do Senhor. Os versos 3 e 4 dizem que estes fatos são impossíveis de acontecer antes da apostasia e a revelação do homem da iniquidade, filho da perdição, sendo este o condutor daquela. Este opor-se-á no Santuário de Deus, ostentando como sendo, ele próprio deus. Mas antes disto acontecer também deverá acontecer outro fato, pois algo e alguém o detém, e ele só se manifestará quando estes forem retirados.

Paulo, em 2 Ts 2.1, pergunta: Como é que vocês podem pensar que Ele já veio? Ele só pode vir quando o iníquo se houver manifestado. Qual é então o elemento divino que ainda encontra-se na terra e que é uma barreira para o mal? Pois bem, se a Igreja é luz e sal tem os seus membros força em si mesmo? (2 Ts 2.13) Isto se realiza pelo Espírito Santo . Não só o corpo do crente, individualmente, mas a Igreja como um todo é chamada de Templo do Espírito Santo. O Espírito Santo veio à Terra no dia de Pentencostes e fez da Igreja a sua morada.

Assim, quando a Igreja for arrebatada, o Espírito Santo voltará ao céu. Ele continuará agindo na terra, principalmente quando as pessoas se converterem a Deus. Mas habitação Dele estará no céu. Assim, aquilo que detém o Anti-cristo é a Igreja, e quem o detém, é o Espírito Santo (1 Jo 4.1-4). Quando a Igreja for arrebatada, e, com ela o Espírito Santo, então o mal desenvolver-se-á em sua plenitude. A cristandade que ficar, vai apostatar totalmente, negar os fundamentos da fé e aderir ao Anti-cristo. Ao mesmo tempo, Deus mandará a “Hora da provação” sobre a Terra”. Para muitos que não tinham ouvido a verdade (os outros serão endurecidos) possam se converter (2 Ts 2.9-12). De fato haverá, tanto em Israel como nas nações que o rodeiam, um remanescente que se converterá, o qual passará por horrendas tribulações promovidas pelo Anti-cristo e os incrédulos. Porém o Senhor Jesus virá dos céus para julgar os ateus e salvar estes crentes. Estes reinarão com Cristo em seu Reino juntamente com a Igreja glorificada.

Dia do Senhor é um evento, ou melhor, um período de tempo envolvendo uma série de acontecimentos, do qual escrevem os profetas há muito tampo atrás, cerca de 800 A.C. Este dia foi o tema principal do livro do profeta Joel quando falou a Israel durante o reinado de Joás (Jl 1.15, 2.1,31; 3.14). Outros profetas também referiram-se a este dia (Sf 1.7-18, 3.8-9; Ob vs. 15; Zc 14.1-2).

Novo Testamento ensina que o Dia do Senhor iniciar-se-à com a Vinda do Senhor Jesus (Mt 24; Mc 13; Lc 17.22-31 e 21.5-37). Os autores das Epístolas também ensinaram isto (1 Co 1.8; 5.5; 2 Co 1.14; 1 Ts 5.2; 2 Ts 2.2; 2 Pe 3.10 e Ap 16.14) e chamaram a este dia como “Aquele Grande Dia do Deus Todo-Poderoso”.

De todos estes textos lemos que ele é visto como um dia de Juízo sobre Israel, e julgamento das nações pagãs (nações gentias). O propósito deste dia á trazer a nação Israelita ao arrependimento (Sf 3.12-20) e submeter as demais nações ao Senhor Jesus Cristo para o estabelecimento do Reino (Fp 2.10-11; Mt 25.31-46). Neste dia todo joelho se dobrará ao Santo Nome do Senhor Jesus e todos receberão as bênçãos deste reino, o qual chamamos de Milênio (Ap 20). Baseado em 2 Pe 3.10-13 podemos concluir que a destruição dos céus e da terra fazem parte deste dia (Dia do Senhor).

Com o término do Dia da Graça, no arrebatamento da Igreja, começará o Dia do Senhor. Neste tempo serão derramados os Juízos de Deus sobre a Terra. Deste dia faz Parte a Vinda do Senhor com os seus Santos para executar juízos e apoderar-se do Reino. O Dia do Senhor inclui a Grande Tribulação para os Judeus (Sf 3.8-8; Mt 24.4-35; 2 Pe 3.3-13) e a Vinda do Senhor para Israel (Zc 12.10 - 13.1). Tudo começando com o Arrebatamento da Igreja. A frase “Dia do Senhor” não se refere a um dia de 24 horas mas a uma seqüência de eventos que iniciar-se-ão com o Arrebatamento da Noiva de Cristo e terminará com a Nova Terra e os Novos Céus (2 Pe 3.13). Outros dias farão parte deste dia: O Dia de Cristo (Fp 1.10); o Dia da Salvação (2 Co 6.2); e o dia do Castigo (Is 10.3).

A Vinda do Senhor, por sua Igreja, será para Israel e os incrédulos como a vinda de um ladrão de noite (Mt 24.42; 1 Ts 5.2). Os crentes em Cristo, ao contrário, devem estar alertas e vivendo esta viva esperança (1 Ts 5.4-8). Se esta esperança estiver em nossas mentes, estaremos prontos, pois ela nos ajuda a mantermos as nossas vidas em boas condições (1 Jo 3.3; Tt 2.11-14).

Este dia não pode ser confundido com o “dia do Senhor” o “dia do Nosso Senhor Jesus Cristo” nem o “dia do Senhor Jesus”, bem como frases   parecidas (1 Co 1.8; 2 Co 1.14; Fp 1.6,10; 2.16). O dia de Cristo é um dia de bênçãos e galardões que aguardam os crentes em Cristo no dia de sua Vinda, e o dia do Senhor fala de Deus Julgando os infiéis.

Também não confundir o “Trono Branco” com o “Tribunal de Cristo” (2 Co 5.10; 1 Co 3.3-12-15; Ap 20.11-15). O tribunal de Cristo fala de coroas e galardões para os Seus fiéis servos. O trono Branco é lugar de condenações para os ímpios. Nenhum servo do Senhor irá passar pelo Trono Branco (Rm 8.1).

Para nós vale a lembrança de que não passaremos por este dia. Também devemos lembrar do horror deste dia para que mantenhamos as nossas vestes brancas, e desatemos os laços com o mundo (Cl 3.1-4).

capítulo 2 de 2 Ts é uma das  chaves para ajudar-nos a entender o plano de Deus sobre a Vinda de Cristo para a sua Igreja e também eventos que ocorrerão antes e logo depois desta. O apóstolo assegurou aos Tessalonicenses que os crentes seriam arrebatados primeiro conforme o já escrito em sua primeira carta, e que eles não deveriam crer em outra doutrina (Vs.2).

Dia do Senhor será  um tempo de Juízos, como já vimos anteriormente, e por isso não é para a igreja (Vs.1). Não deveriam, os Tessalonicenses, pensarem que este dia já se tinha iniciado.

—————

Voltar