O COMPORTAMENTO SEXUAL MODERNO

19/09/2012 14:02

 

"Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus que, como aprendestes de nós de que maneira deveis andar e agradar a Deus, assim como estais fazendo, nisso mesmo abundeis cada vez mais. Pois vós sabeis que preceitos vos temos dado pelo Senhor Jesus. Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação. Portanto, quem rejeita isso não rejeita ao homem, mas sim a Deus, que vos dá o seu Espírito Santo." 1 Tessalonicenses 4: 1-8

Uma das causas da desintegração da família é, sem dúvida alguma, o atual comportamento sexual pregado pela mídia que, de maneira avassaladora, tem tomado conta dos lares nesta virada de século. É comum encontrarmos pais frustrados, filhos revoltados e famílias divididas por causa de problemas de natureza sexual. Quais as orientações que a Bíblia tem a dar sobre este assunto?

I - Os Parâmetros Bíblicos Para O Relacionamento Sexual

Deus criou os seres humanos dotados de sexualidade. E estabeleceu o matrimônio para que, dentro dele, os casais pudessem cultivar as relações sexuais, Gn. 2: 24; Hb. 13: 4; I Co. 7: 1-5. Mas, a sociedade tem voltado as costas à Palavra de Deus e ao bom senso. Que problemas isso ocasiona?

1) O relacionamento sexual antes do casamento.

Em nome de uma liberdade de consciência, jovens e adolescentes são convidados a praticar sexo sem temores. Contudo, esse envolvimento precoce pode trazer sérios problemas, porque é uma relação que sempre procura satisfazer o próprio prazer. Mas, onde ficam os sentimentos ternos, sem os quais as relações sexuais não têm sentido?

Relações pré-nupciais podem gerar sentimentos de culpa, insegurança, dificultando o relacionamento harmonioso do casal posteriormente.

O hábito da relação pré-marital torna mais difícil manter a fidelidade dentro do casamento. A pessoa que não se disciplinar na prática da continência anterior ao casamento, achará difícil conter-se sexualmente nas ocasiões em que tal atitude possa tornar-se necessária dentro do casamento, por causa de enfermidade, viagens, gravidez ou por outros motivos.

Não existe anticoncepcional absolutamente eficiente, e o casal que se envolve nesse tipo de relação sempre corre o risco de gerar filho. Isso sem contar que está exposto às doenças sexualmente transmissíveis.

2) O adultério.

A infidelidade conjugal tem sido a causa da destruição de inúmeros lares, separação de casais, revolta de filhos, além de ser uma abominação ao Senhor, Pv. 7: 25-27; I Co. 6: 15-19. O adultério leva aquele que o pratica a um caos moral, espiritual e até financeiro. Vêm a vergonha, o abalo emocional e a angústia. Veja Pv. 5: 3, 4.

As conseqüências espirituais do adultério são a separação de Deus, Is. 59: 1; Sl. 66: 8; o desânimo, Sl. 51: 12; a aplicação da justiça de Deus, Hb. 13: 4. Se não houver sincero arrependimento e volta para Deus, virá, então, a condenação eterna, I Co. 6: 9.

II - Distorções Morais Em Uma Sociedade Sem Deus

No texto de Rm. 1: 24-32, o apóstolo Paulo escreve acerca de desvios de comportamento. Nos vv. 26 e 27, menciona o homossexualismo que, em conjunto com os pecados citados nos vv 29 a 31, está sob a condenação divina.

A realidade da situação exposta pelo apóstolo é tão clara em nossos dias que existem segmentos da sociedade que aceitam a união civil entre homossexuais. E não poucas pessoas, até mesmo com o nome de cristãos, interpretando a Bíblia a seu bel-prazer, tentam justificar tais pecados.

Todavia, advertências seriíssimas são ignoradas, tais como, Lv. 18: 22; a história de Sodoma e Gomorra em Gn. 19: 1-38; e o próprio texto de Rm. 1: 24-32. Veja também o texto de I Co. 7: 2.

Como lidar com essa situação?

Entender que há cura para o homossexual mediante um tratamento sério, confissão sincera e arrependimento verdadeiro, I Co. 6: 11; I Jo. 1: 9

Agir com o coração de Deus, que não ama o pecado, mas ama o pecador, restaurando-o.

Reconhecer que o homossexualismo é apenas mais um dos inúmeros atos reprovados pela justiça divina. Pecados tais como a injustiça social, o roubo, as impurezas, a desonestidade, etc, estão relacionados na mesma condenação, I Co. 6: 9-11.

Procurar ajudar os que incorrerem em tais erros, através de aconselhamento, oração, levando-os a viver uma nova vida em Cristo Jesus, II Co. 5: 17.

III - A Família Deve Precaver-Se

Como devem proceder os pais na orientação dos filhos?

a) A educação sexual. Os filhos precisam de encontrar em seus pais a resposta para seus dilemas através de uma conversa franca;

b) O cultivo da vida espiritual. Nunca devem faltar no lar a oração, a comunhão, a leitura de bons livros, incentivo à participação aos cultos e, acima de tudo, a constante leitura da Bíblia, Sl. 119: 9;

c) Dizer "não" a tudo o que contraria as verdades de Deus, e não permitir que amigos que não conhecem a Bíblia doutrinem a família, Ef. 5: 11;

d) Fazer com que o lar seja um ambiente de felicidade e segurança, pois muitos filhos tentam compensar essa falta fazendo aquilo que é reprovável como uma expressão de revolta e rebeldia da sua parte.

o, vir�(o<�|� ��� class=MsoNormal>8. Sincero, singelo.

 

9. Correto, irrepreensível.

10 autêntico, verdadeiro.

11. Suave, mavioso.

Sem mistura. Os irmãos já me conhecem e sabem que sempre combati a mistura. O Senhor Jesus não veio para a terra à-toa. O Apóstolo Paulo diz que ele veio para “purificar para si um povo seu especial”. Logo esse povo não pode misturar-se com qualquer coisa, com qualquer elemento. A igreja verdadeira do Senhor não pode andar misturada com qualquer movimento que se diz igreja, mas que não prima pelos princípios bíblicos da separação do mundo. Há muitos irmãos nossos que não se preocupam com isso. Hoje estão aqui, amanhã estão em qualquer movimento com o nome de igreja, basta para isso ter um cantor, ou cantora que seja apresentável. Ler Hb 10 25. Há igrejas por aí de todo tipo. Igreja de homossexuais, onde o pastor é casado com outro homem; igreja do diabo, onde se adora exclusivamente a Satã. Cuidado gente, com esse movimento com o nome de igreja. Leia o que Paulo escreve na II Carta aos Coríntios 6.11-18. “Tudo o que for puro”, diz Paulo, “nisso pensai”.

Iv – Tudo o É de Boa Fama.

A boa fama se coaduna com a riqueza, com a pobreza, com o religioso, com o sem religião. Essa é uma das maiores virtudes que existem.

Entre as várias definições de fama está, que fama é conceito, reputação. O que é um homem de bom conceito, de boa reputação? É aquele que todos dão testemunho por ele. Quando da consagração para o ministério de presbítero, Paulo diz: “Convém também que tenham bom testemunho dos que estão de fora, I Tm 7. Não é possível um pastor, evangelista, presbítero, diácono ou um simples membro não poder passar em uma rua, porque não pagou ao açougueiro, ou à loja onde comprou fiado, ou porque é um brigão, espanca os filhos e a esposa, dando com isso um péssimo testemunho, Eclesiastes 7.1 diz que “Melhor é a boa fama do que o melhor ungüento”, e ainda Provérbios 22.1 diz que “Mais digno de ser escolhido é bom nome do que as muitas riquezas”.

“Tudo o que é de boa fama nisto pensai”.

Conclusão.

Todas as coisas que lhes tenho falado hoje são para mostrar que a lista de Paulo: “Tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”.

Ninguém, jamais, chegará ao céu, se não se enquadrar dentro dos princípios deste versículo. A coisa é dura e parece muito difícil, mas Paulo nos dá o último conselho para hoje à noite: “E a paz de Deus que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.

—————

Voltar