É ERRADO CRITICAR PASTORES?

16/09/2013 09:40

“O SENHOR me guarde, de que eu estenda a mão contra o ungido  do SENHOR; agora, porém, toma a lança que está à sua cabeceira e a bilha de água, e vamo-nos.”  (I Samuel 26 : 11)

Sexta feira fui com um amigo fazer uma visita a um irmão e na nossa conversa, ao comentarmos sobre alguns erros que alguns pastores praticam, ele disse que não ia tocar nesse assunto porque “não podia tocar o ungido”.

É impressionante como algumas pessoas são manipuladas por lideres que usam a velha artimanha de dizer que Davi não tocou Saul e então o crente não pode nem mesmo criticar pastor algum, pois esse pastor supostamente é “ungido”, sem nem entender que “tocar” não tem nada  a ver com denunciar ou criticar.

Tocar Saul, para Davi, era algo físico como matar ou pelo menos agredir.

Davi não “tocou” Saul, mas mesmo assim agiu pelas suas costas, desobedeceu-o, formou um grupo próprio e denunciou a injustiça de Saul na frente do seu exercito.

Davi não usou de violência contra Saul, mas nem por isso aceitou tudo o que Saul lhe queria fazer de mal e nem guardou para si a injustiça para manter a imagem de Saul intacta.

De modo que denunciar, repreender ou trabalhar contra um pastor ruim não é errado, antes é um dever, quando esse pastor pratica o mal contra as ovelhas que estão sobre suas mãos.                       

Paulo repreendeu a Pedro na presença de todos num momento em que ele agiu de maneira errada e ainda publicou isso numa de suas cartas:

“Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?”  (Gálatas 2 : 14)

Que deixemos de ser omissos e denunciemos aquilo que for preciso denunciar, sem medo de tais maldições.

—————

Voltar